Ministro admite que R.Unido entregou suspeitos de terrorismo para EUA

Londres, 26 fev (EFE).- O ministro da Defesa britânico, John Hutton, admitiu hoje que dois suspeitos terroristas capturados pelo Reino Unido no Iraque foram levados depois pelos EUA para o Afeganistão, algo que o Governo tinha negado anteriormente.

EFE |

Em um discurso na Câmara dos Comuns, Hutton pediu desculpas aos deputados por este erro.

Segundo ele, são dois membros de Lashkar e Tayyiba, organização proscrita vinculada à rede terrorista Al Qaeda.

Hutton acrescentou que os EUA deram garantias de que os dois detidos - entregues no início de 2004 - foram tratados em um "ambiente humano e seguro".

"Em retrospectiva, tenho claro - disse - que o envio destes dois indivíduos ao Afeganistão devia ser questionado".

O deputado conservador Crispin Blunt, na oposição, considerou hoje "infeliz" que este erro não tenha sido detectado antes pelo Governo.

Blunt pediu uma investigação sobre o caso e acusou o Governo de ocultar provas de que as forças do Reino Unido entregaram presos aos EUA sabendo que podiam ser maltratados.

No ano passado, o ministro de Assuntos Exteriores David Miliband admitiu que dois aviões ilegais americanos (para levar terroristas de um território para outro a fim de serem interrogados) aterrissaram em território do Reino Unido em 2002.

Estes dois aviões reabasteceram na ilha britânica de Diego García.

O Governo negou no passado qualquer participação direta do Reino Unido nos voos ilegais dos EUA. EFE vg/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG