Ministro acha que R.Unido sairá da recessão no final do ano

Londres, 31 ago (EFE).- O ministro das Finanças do Reino Unido, Alistair Darling, acredita que seu país sairá da recessão no final do ano, mas estima que a economia global ainda enfrenta riscos.

EFE |

Em artigo publicado hoje no jornal "The Guardian", Darling expressou sua confiança no retorno do crescimento econômico e disse que o Governo britânico fará tudo o que for necessário para que as pessoas possam manter seu emprego.

"Minhas prioridades são claras: manter as pessoas no trabalho, conseguir o fluxo do crédito e manter estável a despesa pública", ressaltou o titular das Finanças, que presidirá em 4 e 5 de setembro, em Londres uma reunião de ministros de Economia do Grupo dos Vinte (G20, os países ricos e os principais emergentes).

"Estou decidido a que a recuperação seja estável e duradoura", e que ninguém tenha que passar pelo profundo desemprego que afetou o Reino Unido nos anos 80 e 90, disse.

"Nos últimos doze meses, comprometemos 5 bilhões de libras (5,7 bilhões de euros) para garantir não deixar as pessoas no desemprego", acrescentou Darling.

"No Reino Unido, agimos de maneira decisiva para resgatar bancos, não só pelo bem de banqueiros, mas para proteger nossas economias, empregos e negócios, pois todos dependem de um setor financeiro estável", disse. EFE vg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG