Ministra paquistanesa é principal alvo de terroristas

Islamabad, 9 jul (EFE).- A ministra de Informação paquistanesa, Sherry Rahman, antiga colaboradora de Benazir Bhutto, é o alvo principal dos terroristas que atuam no país, informou hoje uma fonte oficial.

EFE |

Uma fonte do Ministério do Interior paquistanês, citada pela rede de TV "Dawn", disse que foi pedido a Rehman que restrinja seus movimentos em público perante as ameaças de atentado.

Segundo a fonte, o nome da ministra de Informação foi encontrado na lista de um terrorista detido recentemente que supostamente se preparava para cometer atentados suicidas.

Rehman fazia parte da equipe de colaboradores da ex-primeira-ministra e líder do governante Partido Popular do Paquistão Benazir Bhutto, que foi assassinada na cidade de Rawalpindi, em 27 de dezembro.

De acordo com a imprensa local, que cita fontes dos serviços de inteligência paquistaneses, três terroristas suicidas, que já foram identificados, poderiam ter entrado nos últimos dias em Islamabad com o objetivo de realizar atentados contra importantes personalidades políticas e religiosas.

O Ministério do Interior proibiu a realização de manifestações próximas às zonas "sensíveis", às vésperas do primeiro aniversário da ofensiva militar à Mesquita Vermelha de Islamabad, onde morreram pelo menos 100 pessoas.

O primeiro-ministro paquistanês, Yousaf Raza Gillani, disse ontem na Malásia, durante uma viagem oficial, que seu Governo combaterá o terrorismo com "punho de ferro".

No domingo passado, um atentado suicida em Islamabad matou pelo menos 19 pessoas, a maioria delas policiais, enquanto na segunda-feira sete pequenas explosões no intervalo de uma hora deixaram um morto e cerca de 50 feridos na cidade de Karachi. EFE igb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG