medidas mais intensas - Mundo - iG" /

Ministra do Governo deposto de Honduras ameaça medidas mais intensas

La Paz, 16 jul (EFE).- A ministra de Exteriores do Executivo do presidente deposto em Honduras, Patricia Rodas, disse hoje que, no sábado, serão tomadas medidas mais intensas se a liderança golpista não entregar o Governo ao presidente Manuel Zelaya.

EFE |

"Em qualquer momento, o mundo inteiro verá como espalhamos a bandeira em qualquer lugar de Honduras, (Zelaya) vai se colocar à frente, como fez até agora, pessoalmente conduzindo a resistência popular e agora cabe a ele (...) dirigir o Governo", disse Rodas, em declarações à imprensa em La Paz.

Rodas chegou hoje a esta cidade junto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, para participar das comemorações do bicentenário da revolução da cidade de La Paz.

A ministra manteve um encontro com Morales, Chávez e os líderes do Equador, Rafael Correa; do Paraguai, Fernando Lugo; o vice-presidente do Conselho de Ministros de Cuba, Jorge Sierra Cruz, além de delegados do Brasil, Chile, Argentina e Espanha.

A chanceler de Zelaya acrescentou que "o presidente já está caminhando para Honduras" e tomará o poder "na medida em que os criminosos contra a democracia retrocederem".

"Demos um ultimato para que comecem a desmontar o aparelho golpista e o presidente possa ir com toda segurança, sem condições e imediatamente, para que seja devolvido o edifício onde governa em Honduras", acrescentou.

A ministra disse que a Constituição de seu país contém um artigo pelo qual a população hondurenha pode chamar à "resistência e à insurreição" para defender a democracia. EFE ja/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG