Ministra de Exteriores suíça defende sua política em relação à Colômbia

Genebra, 23 ago (EFE).- A ministra de Assuntos Exteriores suíça, Micheline Calmy-Rey, defendeu hoje a política de seu país em relação à Colômbia e reiterou seu apoio ao emissário helvécio naquele país, Jean-Pierre Gontard, que foi acusado por Bogotá de ter vínculos com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

Em entrevista publicada hoje pelo jornal "Neue Zürcher Zeitung", Calmy-Rey afirma que, em relação a esse assunto, as autoridades suíças colaboram com a justiça colombiana.

O Governo colombiano acusou o mediador suíço Jean-Pierre Gontard de ter entregue US$ 500 mil às Farc em 2001 para pagar o resgate de dois empregados de um multinacional helvécia que estavam seqüestrados.

"Somos otimistas que o epílogo (deste caso) será positivo", disse a conselheira federal (ministra). EFE vh/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG