Ministra alemã é criticada por uso de carro oficial nas férias, que acabou roubado

A ministra alemã da saúde, Ulla Schmidt, se viu sob uma enxurrada de críticas depois que o carro oficial à disposição dela, uma Mercedes classe S estimada em R$ 250 mil, foi roubado quando ela passava férias na Espanha.

BBC Brasil |

Segundo explicações dadas pelo gabinete no sábado, a ministra interrompeu as férias para participar de reuniões sobre aposentadoria e sistema de saúde com cidadãos alemães residentes na Espanha. Ela reembolsaria todos os gastos pelo uso privado do veículo, afirmou o gabinete.

Porta-vozes da sociedade civil e da oposição querem saber, no entanto, por que a ministra requereu que seu carro fosse providenciado para os encontros, quando isto poderia ser organizado pela Embaixada.

"O dinheiro dos contribuintes não pode ser desperdiçado no conforto de uma ministra", foi como um porta-voz da Associação dos Contribuintes resumiu o teor da indignação, falando ao jornal "Bild am Sonntag".

A ministra estava passando as férias em Alicante, um balneário popular entre turistas e aposentados alemães no sudeste da Espanha.

Ulla Schmidt pagou sua própria passagem de avião para se deslocar até o balneário, mas requereu que seu motorista cruzasse 2,5 mil quilômetros para encontrá-la na cidade. Os ladrões roubaram as chaves da Mercedes do quarto do motorista.

Em uma nota divulgada no domingo, o ministério afirmou que, assim como todos os membros do gabinete alemão, a ministra tem direito a um carro oficial a ser usado a qualquer momento, em ocasiões oficiais ou para uso privado.

O incidente ocorre a dois meses das eleições gerais de setembro, em um momento em que as pesquisas posicionam o partido de Schmidt, o social-democrata SPD, mais de dez pontos atrás do CDU, agremiação da premiê alemã gela Merkel.

A oposição ameaçou convocar a ministra para dar explicações no Parlamento.

Leia mais sobre Alemanha

    Leia tudo sobre: alemanhaministério

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG