Teerã, 19 (EFE).- O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Mohamad Ali Hosseini, criticou hoje a política dos EUA no Oriente Médio e considerou que o Governo do presidente americano, George W.

Bush, "é o pior e o mais isolado na história da América." Hosseini afirmou que o palestino Hamas e o Hisbolá são "os movimentos mais populares" na região, que estão catalogados pelos EUA como organizações terroristas, afirmou a imprensa local.

Hosseini fez referência à recente viagem de Bush pelo Oriente Médio, na qual visitou Israel, Arábia Saudita e Egito, na qual reiterou seu apoio e amizade pelo povo judeu e pediu apoio aos países da região contra Hamas e o Hisbolá, assim como contra o programa nuclear iraniano.

"O único objetivo de sua visita era reiterar seu apoio a Israel e assistir ao 60º aniversário da criação desta entidade, e suas declarações ali surpreenderam inclusive os sionistas (israelenses)", declarou o porta-voz iraniano.

"As políticas de Bush se remontam à Idade Média, minaram a segurança e a estabilidade da região e provocaram crise e guerras que causaram a morte, ferimentos ou o deslocamento de milhões de pessoas", acrescentou.

O porta-voz de Exteriores acrescentou: "por causa destas práticas o atual Governo dos EUA se transformou no pior e no mais isolado na história".

O Irã, que não tem relações diplomáticas com os EUA, não reconhece o Estado de Israel e apóia grupos radicais como o Hamas e o Hisbolá, ao afirmar que são "organizações da resistência contra a ocupação israelense" de territórios árabes. EFE rh/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.