Ministério da Saúde solicita liberação de R$ 141 milhões para combate à gripe suína no Brasil

O Ministério da Saúde informou na noite desta segunda-feira que solicitou ao governo um crédito suplementar de R$ 141 milhões para intensificar ações contra o vírus da influenza A(H1N1) - também conhecida como gripe suína - no Brasil. Segundo um comunicado, o Grupo Executivo Interministerial aprovou nesta segunda-feira o envio de uma minuta de Medida Provisória à Casa Civil para a liberação do crédito.

BBC Brasil |

Este grupo é formado por representantes de oito ministérios e da Presidência da República e acompanha a situação do vírus da gripe suína no país.

De acordo como secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Gerson Penna, a Medida Provisória será preparada pelo Ministério do Planejamento e pode ser editada pelo governo ainda nesta semana.

O montante deve ser usado na instalação de "salas de situação" nos portos do Brasil e em campanhas publicitárias sobre a gripe.

Aeroportos
Penna também afirmou que todos os voos internacionais, independente de sua origem, estão sendo inspecionados nos aeroportos brasileiros, e que os passageiros têm recebido informações sobre os sintomas da doença ainda nos aviões.

Uma reunião deve ser realizada na próxima quinta-feira no Aeroporto de Guarulhos, São Paulo, com representantes do Ministério da Saúde, Anvisa, Anac, companhias aéreas internacionais e do Sindicato das Empresas Aeroviárias para reforçar as medidas de segurança nos aeroportos.

No último sábado, o Ministério da Saúde determinou um reforço nas ações de comunicação em 46 aeroportos brasileiros e enviou para a distribuição cerca de 500 mil folhetos em três línguas (português, inglês e espanhol) sobre os sintomas da gripe.

Penna também afirmou que os kits da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a identificação rápida do vírus devem chegar ao país até a próxima sexta-feira.

Os kits deveriam ter desembarcado no país na semana passada. O atraso teria ocorrido por causa de um erro no "sequenciamento genético do vírus".

Segundo Penna, no entanto, o país não foi prejudicado pelo atraso na entrega dos kits. Casos
Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem 25 casos suspeitos da doença.

Os Estados que registram casos suspeitos de gripe suína são São Paulo (com 10 ocorrências), Minas Gerais (4), Rio de Janeiro (3), Tocantins (2), Goiás (1), Mato Grosso do Sul (1), Paraná (1), Santa Catarina (1), além do Distrito Federal, com dois casos.

Além desses, estão sendo monitorados outros 36 casos em 16 Estados.

Na última sexta-feira, o Ministério modificou a definição de casos suspeitos da doença.

Agora, são consideradas suspeitas de terem a doença aquelas pessoas que estiveram nos países com casos confirmados e apresentaram sintomas, além daqueles que tiveram contato próximo com pessoas infectadas.

Antes eram consideradas suspeitas pessoas provenientes apenas das áreas afetadas desses países.

Gerson Penna também afirmou que foi descartada a possibilidade de uma mulher que morreu em um hospital do Rio de Janeiro na madrugada desta segunda-feira estar com gripe suína.

Segundo ele, os sintomas que ela apresentou foram causados por uma pneumonia bacteriana.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG