Ministério da Defesa confirma retirada de comando alemão do Afeganistão

Berlim, 6 out (EFE).- O Ministério da Defesa da Alemanha decidiu retirar o comando especial de operações KSK, do Exército alemão, do Afeganistão, informou hoje o porta-voz Thomas Raabe.

EFE |

"Renunciamos a fornecer cerca de 100 soldados do comando especial de operações KSK", afirmou Raabe, que acrescentou que esta medida foi tomada com conhecimento dos membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O ministro de Assuntos Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, disse para a revista "Der Spiegel" que nos últimos três anos os soldados do KSK "não participaram de missão alguma no Afeganistão" da operação antiterrorista Paz Duradoura, liderada pelos Estados Unidos.

Em novembro, o Parlamento alemão deverá decidir se prolonga sua participação na Paz Duradoura, que também inclui operações no Chifre da África, onde a Alemanha está mais presente com sua Marinha.

Segundo Steinmeier, o cancelamento da missão de 100 membros do KSK no Afeganistão se justifica com a prevista ampliação de sua participação no mandato da Força Internacional de Segurança (Isaf, em inglês), liderada pela Otan.

O Parlamento votará amanhã se aumenta o contingente alemão nesta missão em mil soldados, até 4.500, como propõe o Governo dirigido pela chanceler da Alemanha, Angela Merkel. EFE nvm/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG