Mineradores do sul da Bolívia ameaçam ocupar repartições públicas

La Paz, 17 jun (EFE).- Os mineradores do departamento (estado) boliviano de Potosí, que desde a semana passada bloqueiam as principais estradas do sul da Bolívia, ameaçaram hoje ocupar as repartições públicas locais, caso o Governo não atenda suas reivindicações, informou uma fonte do setor.

EFE |

"Rejeitamos a oferta do Governo porque ela não atende nossas exigências. Agora, estamos dispostos a tomar as repartições públicas", disse à Agência Efe Benedicto Llano, principal líder das cooperativas de mineração de Potosí.

Os mineradores filiados à Federação Nacional de Cooperativas Mineradoras (Fencomin) bloquearam as principais estradas da região e as conexões com a Argentina, em uma tentativa de pressionar as autoridades a lançarem um plano de isenção fiscal e de reativação do grêmio.

Sem determinar quando e quais repartições públicas seriam "tomadas", o líder disse que as invasões foram decididas pelos 19.000 filiados da Fencomin, que estão "cansados" das promessas do Governo.

Llano disse que os bloqueios nas estradas não serão suspensos, apesar das supostas ameaças de camponeses da região, que seriam contra a medida e que poderiam usar a força.

"Sabemos de onde vêm essas ameaças. São setores afins ao Governo.

Somos pacíficos, mas, se nos provocarem, responderemos", ameaçou o líder. EFE rs/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG