Presidente do Peru, Ollanta Humala acompanha o resgate no local. Trabalho está sendo feito "sem que haja uma só vítima", diz

Os nove mineiros que permanecem presos em uma mina que desmoronou na última quinta-feira no sul do Peru podem ser resgatados durante as próximas horas, de acordo com a equipe de salvamento, enquanto o presidente peruano, Ollanta Humala, que se encontra no local , conseguiu comunicar-se com os trabalhadores.

Leia também: Equipes trabalham no resgate de mineiros no Peru

Às 21h locais (22h de Brasília), Humala disse que se trata de esperar algumas horas para evitar algum acidente nos últimos momentos da operação. Em declarações aos jornalistas, após ingressar no túnel onde trabalham os socorristas, Humala assinalou que se está trabalhando para tirar os mineiros "sem que haja uma só vítima".

"Ainda vamos ter de esperar algumas horas, não se precisou (quantas), mas é preciso fazer um trabalho (de resgate) seguro", indicou o líder. Humala falou com os mineiros através de uma mangueira instalada no túnel e indicou que seu ânimo é "bastante otimista".

Por volta das 17h locais, o ministro de Energia e Minas, Jorge Merino, explicara que os socorristas tinham avançado seis metros na escavação da mina que desmoronou, e a expectativa era que faltavam mais dois metros para chegar até os mineiros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.