Mineiros cantam hino chileno na primeira comunicação direta

O resgate das vítimas pode durar 4 meses

AFP |

Os 33 mineiros presos há 18 dias em uma mina no norte do Chile gritaram de alegria e cantaram o hino nacional no primeiro contato direto com a superfície, quando souberam que seus companheiros haviam escapado ilesos, revelou a TV local nesta segunda-feira.

O ministro da Mineração, Laurence Golborne, realizou o primeiro contato direto com o grupo por meio de um interfone introduzido no pequeno duto, de 700 metros, que liga os mineiros às equipes de resgate na superfície.

No diálogo, um mineiro se apresenta: "aqui fala o chefe de turno, Luis Urzúa"...

Ao ser perguntado por Golborne como estava, Urzúa respondeu: Ministro, estamos bem; esperando que nos resgatem. Temos bebido alguma água e comido um pouco do que tinha no abrigo...".

Em seguida, Urzúa diz: "Ministro, quero fazer uma pergunta. Tínhamos uns companheiros que tentavam escapar (no dia do desabamento) e não sabemos se saíram ou não".

Quando o ministro respondeu: "Saíram todos ilesos. Não houve nenhuma morte", os mineiros presos aplaudiram e gritaram de alegria.

"Quero que saibam que montamos um acampamento aqui onde estão seus familiares. Eles sofreram estes 17, 18 dias, mas agora sabem que vocês estão bem e ficaram muito contentes", disse o ministro.

Com a notícia, os mineiros gritaram o tradicional "Chi Chi Chi Le Le Le - Viva Chile" e cantaram o hino nacional em coro.

    Leia tudo sobre: chilemineiroshino

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG