Minc se diz otimista sobre negociações na COP15

Copenhague, 15 dez (EFE).- O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, disse hoje que as conversas em nível ministerial em Copenhague voltaram a avançar, depois que foi superada a desconfiança desencadeada pela crise com os países menos desenvolvidos.

EFE |

"Após uma crise muito forte as negociações voltaram a avançar", afirmou Minc, após uma entrevista coletiva, em referência às diferenças que levaram o bloco africano a abandonar temporariamente a reunião na segunda-feira, por ter se sentido excluído das conversas.

Minc advertiu que "uma guerra entre os países pobres e os emergentes seria uma catástrofe" e não interessa "mais aos muito ricos que não querem honrar seus compromissos".

O ministro se mostrou "moderadamente otimista" e disse que está trabalhando sobre uma base que sirva para os líderes dos 110 países no fechamento da cúpula, no final desta semana.

No entanto, afirmou que "Copenhague não pode solucionar tudo" e afirmou que espera resultados, sobretudo, em matéria de financiamento da luta contra a mudança climática e sobre as datas nas quais as emissões devem alcançar um pico antes de começar a cair.

O Brasil está disposto a não receber financiamento para a adaptação aos efeitos da mudança climática, "que deve ser reservado para os países mais pobres e insulares".

Também disse que foi feito um esforço no Brasil para levar adiante suas próprias metas de redução, diminuindo o desmatamento na Amazônia, e para dar tecnologia aos países menos desenvolvidos de América Latina e África, para a vigilância por satélite de suas florestas e para a fabricação de bioetanol. EFE ik/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG