Minc diz que Brasil não será lixeira do planeta

Foz do Iguaçu, 22 jul (EFE).- O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, comentou o caso do envio de lixo da Inglaterra ao Brasil e garantiu que o país não vai se tornar a lixeira do planeta.

EFE |

"O Brasil não será a lata de lixo lixeiro do planeta. Vamos multar, vamos mandar de volta esse lixo e cobrar responsabilidade de países que têm um discurso ambiental muito avançado e enviam seu lixo químico para países em desenvolvimento", afirmou.

Uma grande quantidade de contêineres de lixo foi descoberta nos últimos meses em portos brasileiros. Alguns estariam no país desde novembro de 2008.

O ministro disse que a Inglaterra se comprometeu a criar regras internas rigorosas "para não permitir que seu lixo seja enterrado em países que não têm condições financeiras e tecnológicas para tratá-lo".

Já a gerente de Meio Ambiente da Agência Nacional de Transportes Aquáticos, Maria Luiza Gusmão, disse à Agência Efe que não há como saber quando ocorre este problema.

"A autoridade portuária só sabe o que há em um contêiner pela guia de importação. Quem tem que fiscalizar se a carga corresponde com o que diz o documento é a alfândega, mas a fiscalização é feita por amostragem", afirmou.

"Por essa razão, não sabemos se foram desembarcados no Brasil outros contêineres com lixo antes dos primeiros que foram descobertos no Rio Grande do Sul", acrescentou.

Já a supervisora ambiental do Porto de Santos, Alexandra Grotta, disse à Efe que a "investigação está nas mãos da Polícia Federal (PF)".

"Não sabemos se os contêineres descobertos foram os primeiros que chegaram ao país ou se é só a ponta do iceberg", explicou. EFE cm/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG