Militares venezuelanos revistam empresa ligada ao Stanford Bank

Caracas, 31 out (EFE) - Militares venezuelanos revistaram hoje as instalações em Caracas de uma empresa vinculada ao Stanford Bank, em uma operação para investigar uma suposta espionagem, afirmou a imprensa local.

EFE |

O canal estatal "Venezolana de Televisión" informou que a ação dos agentes da Direção de Inteligência Militar (DIM) teve por objetivo "investigar três pessoas que teriam supostamente incorrido no crime de espionagem".

Também ressaltou que essas pessoas "teriam feito parte do Governo americano", mas sem especificar o departamento ou a área onde teriam trabalhado.

A ação, segundo o canal, foi ordenada pela Promotoria Terceira Militar de Controle.

Não foi especificado o nome da empresa investigada, sendo a única referência fornecida a que estaria "ligada" ao Stanford Bank.

As autoridades militares e as judiciais não confirmaram a informação do canal estatal.

O Stanford Bank é um banco comercial que tem sede em Caracas e foi fundado em agosto de 2005, depois de adquirir o Banco Galícia.

EFE rr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG