Militares sul-coreanos disparam por engano contra avião civil

Avião com 119 a bordo estava fora do alcance de disparos por 500 a 600 metros; soldados acharam que ele voava longe de rota normalmente utilizada

iG São Paulo |

Por pensar que se tratava de uma aeronave militar norte-coreana, soldados da Coreia do Sul atiraram na sexta-feira por engano contra um avião comercial sul-coreano que voava perto da fronteira marítima com a Coreia do Norte no Mar Amarelo (Mar Ocidental), mas não atingiram o alvo, informaram neste sábado fontes militares.

AFP
Sul-coreana observa avião da Asiana Airlines no Aeroporto Internacional de Incheon, a oeste de Seul, Coreia do Sul
O incidente ilustra o nível de tensão entre as duas Coreias, que tecnicamente continuam em guerra depois do conflito entre 1950 e 1953. Um porta voz militar disse que dois soldados que estavam de guarda em uma ilha localizada na região da cidade costeira de Incheon dispararam seus rifles K-2 durante cerca de dez minutos.

O Airbus A320 da Asiana Airlines, que tinha iniciado o processo de pouso no Aeroporto Internacional de Incheon (Seul), transportava 119 passageiros (além da tripulação) procedentes da China e se encontrava fora do alcance do fogo dos militares por 500 ou 600 metros, disse a agência Yonhap.

A agência de notícias local Yonhap e outras agências disseram que os soldados acreditaram que o avião estava voando ao norte da rota normalmente utilizada, mas representantes da Asiana informaram às agências que o avião não saiu da rota programada.

"Comprovamos isso ontem (sexta-feira) através do centro de controle das Forças Aéreas e do aeroporto, para nos assegurarmos de que não aconteceu nenhuma anomalia em um desvio da rota", disse um porta-voz da companhia aérea.

A Marinha sul-coreana afirmou que intensificará a instrução de seus fuzileiros navais na identificação dos voos civis para que não ocorram incidentes semelhantes, ao mesmo tempo que solicitou às companhias que não se desviem de suas rotas.

O caso acontece em meio à tensão entre as duas Coreias, após dois ataques contra alvos sul-coreanos no ano passado que Seul atribuiu ao regime de Pyongyang e que mataram 48 militares e dois civis sul-coreanos.

*Reuters e EFE

    Leia tudo sobre: coreia do sulcoreia do nortepyongyangseul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG