Os soldados de um grande acampamento militar da periferia de Antananarivo, capital de Madagascar, se amotinaram neste domingo, afirmando que não obedecerao às ordens do governo.

As rotas de acesso a este acampamento foram bloqueadas pelos militares amotinados.

"Não vamos obedecer as ordens de nossa hierarquia. Fomos treinados para proteger a propriedade e os cidadãos, não para disparar contra o povo. Nós estamos com o povo", afirmou um militar, que não quis ser identificado.

Cerca de cem pessoas morreram em Madagascar desde 26 de janeiro na grave crise política desencadeada pelo confronto entre o presidente Marc Ravalomanana e o líder opositor e prefeito destituído de Antananarivo, Andry Rajoelina.

gp-jmm/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.