Antananarivo, 13 mar (EFE).- Os militares rebeldes de Madagáscar confirmaram nesta sexta-feira que tinham enviado tanques para Antananarivo, capital do país, mas desmentiram que os tivessem enviado às proximidades do Palácio Presidencial de Iavoloha, como informaram meios de imprensa locais.

Segundo disse à Agência Efe um dos militares sublevados, os tanques estão sob o comando do coronel Andre Ndrianarijaona, nos quartéis de Antananarivo do Corpo de Serviços Administrativos e Técnicos do Exército, que fica a cerca de 15 quilômetros de Iavolohoa.

Até o momento, não foram vistos tanques nas ruas da capital malgaxe.

A mobilização anunciada pelos militares sublevados faz aumentar a tensão e o perigo de que aconteçam confrontos com soldados leais ao chefe do Estado, Marc Ravalomanana.

Estes fatos acontecem menos de um dia depois que o vice-almirante Mamy Ranaivoniarivo voltou ao Ministério da Defesa, que tinha sido obrigado a abandonar pelos soldados rebeldes, e pediu aos militares levantados contra o Governo que retornassem à disciplina institucional. EFE fr/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.