Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Militares obtêm cidadania americana no Iraque no dia das eleições nos EUA

Washington, 4 nov (EFE).- Cerca de 186 militares de 60 nacionalidades diferentes, que fazem parte do contingente dos Estados Unidos mobilizado no Iraque, obtiveram hoje a cidadania americana, justamente no mesmo dia das eleições presidenciais nos EUA.

EFE |

O general Raymond Odierno, comandante da Força Multinacional no Iraque, expressou seu agradecimento aos novos cidadãos por seu trabalho e destacou a importância do passo que tinham tomado, informou o Departamento de Defesa americano, em comunicado.

"Vocês representam o melhor de tudo o que nossa nação defende: a liberdade, a igualdade e o serviço", disse Odierno.

"Agora todos vocês têm uma coisa em comum: que são todos os americanos", acrescentou.

A cerimônia aconteceu na base de Camp Victory, em Bagdá.

Esta é mais uma cerimônia deste tipo realizada no Iraque, mas, para muitos soldados, teve significado especial, já que os recém-naturalizados poderão votar nestas eleições.

"Estou entusiasmado de poder votar", disse Ruth McKoy, de origem jamaicana e pertencente à Brigada de Logística.

"Se algo der certo na futura eleição, poderei dizer que tive algo a ver. É como se minha voz fosse ouvida agora", disse.

A tradutora Rasha Hennessy, pertencente à equipe de combate da 39ª Brigada de Infantaria, nasceu em Bagdá, a algumas milhas de onde obteve a cidadania dos Estados Unidos.

"Honestamente, não posso nem sequer pensar em como fui abençoada com este privilégio", disse Hennessy, que ressaltou que, para ela, "é realmente uma grande oportunidade para poder votar livremente e não viver com medo".

As Forças Armadas americanas têm cerca de 70 mil militares estrangeiros em seu quadros, 4,9% do total do 1,4 milhão de militares. EFE elv/an

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG