Militares israelenses dizem que violência contra palestinos é necessária

Jerusalém, 20 mai (EFE).- Militares israelenses que estão sendo julgados em um tribunal militar por terem agredido palestinos declararam que as tropas frequentemente se veem forçadas a utilizar a violência para assustá-los.

EFE |

O subcomandante Adam Melul e um de seus soldados na Brigada Kfir asseguraram ontem em seu testemunho perante a corte que o uso de violência nas operações que o Exército israelense realiza na Cisjordânia "não é algo fora do normal", informou hoje o jornal "Yedioth Ahronoth" em sua versão digital.

Ambos concordaram com a opinião de seu comandante, o coronel Itai Virub, de que o uso da força "é inevitável" em alguns casos.

Segundo o militar, "não é incomum que os soldados sejam treinados para ser agressivos no Exército de Israel".

O soldado defendeu o uso de métodos como pegar um suspeito pelos ombros, sacudi-lo, agarrá-lo pela camisa, colocá-lo contra um veículo ou esbofeteá-lo, e disse que "quando três pessoas gritam com agressividade, lembrará disso, ficará traumatizado".

"É necessário assustá-los o suficiente para que falem, queiram ou não", disse o soldado, que negou conhecer a existência de alguma ordem escrita que proíba o uso de violência.

Melul assegurou que seus homens fazem todo o necessário para "ganhar", defendeu o uso de táticas como golpear um palestino no pescoço enquanto é interrogado e disse que é preciso manter a firmeza para conseguir resultados.

O chefe do Comando Central do Exército israelense, general Gadi Shamni, demonstrou em comunicado seu desacordo com as declarações dos militares e assegurou que "a dignidade humana é um valor central do Exército de Israel".

Shamni se reuniu com Virub, a quem manifestou que a tentativa de justificar a violência de seus soldados "desvirtua a realidade e banaliza a gravidade dos incidentes".

Segundo Shamni, a opinião do coronel "não corresponde com o espírito das forças de defesa de Israel" nem com suas regras. EFE aca/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG