Militares hondurenhos não garantem segurança de Zelaya

As Forças Armadas de Honduras avisaram nesta sexta-feira que não poderão garantir a segurança do presidente deposto, Manuel Zelaya, se ele regressar ao seu país.

AFP |

"Não podemos nos responsabilizar pela segurança" de Zelaya, anunciou o exército em comunicado.

Quarta-feira, o presidente deposto avisou que responsabilizaria o chefe do Estado-Maior conjunto das Forças Armadas de Honduras, general Romero Vázquez, por qualquer coisa que acontecesse a ele e a sua família quando voltasse a Tegucigalpa.

"Se acontecer alguma coisa comigo ou com minha família, o único responsável será o chefe das Forças Armadas de Honduras, Romero Vázquez", afirmara Zelaya em Manágua, na Nicarágua.

nl/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG