Militares encontram 13 corpos abandonados em caminhão no México

Em meio à violência entre cartéis de drogas, corpos foram encontrados em Tamaulipas, próximo à divisa com o Estado de Veracruz

iG São Paulo |

Militares encontraram no domingo 13 corpos em um caminhão abandonado no nordeste do México, no Estado de Tamaulipas, em um momento em que a guerra entre os cartéis do tráfico de drogas se intensifica e se espalha por diversas regiões do país.

Leia também: Apesar de apreensões, túneis ilegais continuam a corroer subsolo mexicano

De acordo com a mídia local, que citou como fonte autoridades estaduais, o caminhão de 3,5 toneladas com placa do Estado de Veracruz foi localizado durante uma patrulha de rotina perto da divisa entre o Estado de Veracruz, grande produtor de petróleo, e o de Tamaulipas.

Mensagens deixadas no local, cujo conteúdo não foi revelado, indicam que as mortes são decorrentes da rivalidade entre os grupos criminosos.

Segundo a CNN, o promotor geral de Tamaulipas abriu um processo para investigar o crime. "É presumido que o caso está relacionado com grupos de crime organizado, por conta de dois cobertores encontrados no caminhão que aludem à rivalidade entre esses grupos", disse Bolivar Hernandez Garza.

Acredita-se que há uma conexão entre esse incidente e ataques recentes na região que deixou 21 mortos, incluindo três americanos. Porém, a promotoria não deixou claro de que forma esses dois eventos estariam ligados.

Em comunicado, o consulado geral americano alertou os cidadãos do país para "ter atenção e permanecer vigilante quando viajar para o Estado de Veracruz. Cidadãos americanos que residem no local, ou visitam ou viajam pela porção nordeste de Veracruz que passa perto da fronteira com Tamaulipas e San Luís Potosí devem manter um alto senso de alerta".

A violência entre os cartéis do tráfico, antes uma ameaça restrita à região de fronteira com os Estados Unidos, se espalha para outros Estados, como Veracruz, à medida que se intensifica a guerra entre as gangues pelo controle das rotas do tráfico de drogas e outras atividades criminosas.

A guerra entre cartéis deixou mais de 45 mil mortos desde que o presidente Felipe Calderón assumiu o poder, em dezembro de 2006.

Com Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: méxicoviolênciacartel de drogasnarcotráficodrogastamaulipasveracruz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG