Militares e opositores acertam trégua no departamento de Beni

O governador do departamento amazônico de Beni e os militares estacionados na região, no nordeste da Bolívia, acertaram uma trégua na noite desta quinta-feira, após um dia marcado por violentos confrontos, que deixaram oito mortos no país.

AFP |

A trégua foi acertada entre o governador Ernesto Suárez e o coronel Víctor Rocabado, comandante da Sexta Divisão do Exército, após uma longa reunião.

Segundo a rádio Erbol, o acordo estabelece que os militares deixarão de proteger os escritórios do Serviço Nacional de Impostos e do Serviço Nacional de Saúde Agropecuária, em troca do fim das invasões de repartições públicas.

Beni é um dos cinco departamentos que se rebelaram contra o presidente Evo Morales, ao lado de Santa Cruz, Tarija, Pando e Chuquisaca.

O movimento contra Morales foi radicalizado nos últimos dias nas cinco províncias opositoras, com o bloqueio de estradas e a ocupação de prédios e instalações estatais, e nesta quinta-feira oito pessoas morreram e várias ficaram feridas nos confrontos em Pando, na fronteira entre Bolívia e Brasil.

As mortes ocorreram na comarca de Porvenir, 30km a leste da cidade de Cobija, capital de Pando, quando grupos cívicos e funcionários do governo contrários a Evo Morales chegaram para impedir uma reunião de camponeses pró-La Paz.

rb/ml/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG