Militares colombianos suspenderão ações para facilitar entrega de reféns

O comandante da Força Aérea Colombiana (FAC), general Jorge Ballesteros, disse na noite de sábado que as operações militares contra os grupos armados continuam em todo o país e que cessarão a uma ordem do governo para facilitar uma eventual entrega de reféns por parte das Farc.

AFP |

"Nós temos realizado as operações em todo o território nacional. No momento em que o governo determinar a interrupção dessas operações em benefício da entrega dos seqüestrados, nós as suspenderemos e daremos todas as garantias, tal como o governo manifestou", frisou Ballesteros.

O oficial reiterou aos jornalistas que as Forças Militares suspenderão as operações, onde quer que seja, para facilitar a intervenção de uma missão médica francesa que busca socorrer a ex-candidata presidencial franco-colombiana Ingrid Betancourt, que estaria gravemente doente.

Betancourt debilitada

O médico que examinou a refém franco-colombiana Ingrid Betancourt, sequestrada há seis anos pelas Farc, concluiu que ela tem hepatomegalia (aumento do fígado), gastrite crônica, refluxo gastro-esofágico, malária, desnutrição, irritação no colo e uma forte dor no hipocôndrio direito.


AFP
asasasasas
Betancourt tem vários problemas de saúde

Segundo a TV Caracol, o médico, identificado como Helver Uriel Rodríguez, examinou Betancourt há pouco tempo e entregou à promotoria uma lista dos problemas de saúde da refém da guerrilha.

O médico, guerrilheiro confesso e que foi capturado há duas semanas no povoado de Mosquera, na região de Bogotá, confirmou que o estado de saúde da refém franco-colombiana é grave.

Segundo o doutor Camilo Novoa, consultado pela AFP, o diagnóstico revela que Betancourt tem um grave caso de malária não tratada, o que provocou a inflamação do fígado e pode levar a uma falência hepática.

O médico também advertiu que Betancourt pode sofrer de uma falência renal e até cardíaca por anemia.

A difícil situação da ex-candidata presidencial levou o governo francês a enviar na última quinta-feira uma missão médica a Bogotá, para tentar chegar à selva colombiana e socorrer Betancourt.

Até este domingo, a missão francesa permance na capital colombiana à espera da autorização das Farc para socorrer a refém.

Leia também:

Leia mais sobre: Ingrid Betancourt - Farc

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG