Militares brasileiros estão desaparecidos no Haiti--Defesa

SÃO PAULO, 13 de janeiro (Reuters) - Militares brasileiros que servem na missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti estão desaparecidos, após um forte terremoto ocorrido na terça-feira que pode ter deixado milhares de mortos no país mais pobre das Américas, informou o Ministério da Defesa nesta quarta-feira sem especificar números. De acordo com comunicado do ministério, o terremoto, de magnitude 7, provocou o desabamento de uma sobrado de três andares usado pelos militares e denominado Ponto Forte 22.

Reuters |

O ministério informa ainda que os brasileiros que participam da Minustah, como é conhecida a missão da ONU no Haiti, passaram a madrugada desta quarta-feira no trabalho de resgate aos soterrados e ajuda à população local e autoridades haitianas.

O aeroporto da capital haitiana, Porto Príncipe, está fechado na manhã desta quarta-feira e sua reabertura dependerá de uma vistoria a ser realizada por autoridades haitianas ainda na manhã desta quarta, informou o ministério.

O Brasil, que lidera as tropas de paz da ONU no Haiti, participa da Minustah com 1.266 militares. O contingente total da Minustah é de 9.065 pessoas, sendo 7.031 militares, segundo dados de novembro.

(Por Eduardo Simões)

    Leia tudo sobre: haiti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG