Militares americanos suspendem voos com vítimas haitianas

As forças militares suspenderam a evacuação dos feridos haitianos graves até que seja determinado quem pagará pelos cuidados médicos, indicou neste sábado o jornal The New York Times.

AFP |

Citando fontes militares, o jornal informa que os voos militares com pessoas feridas na coluna, com queimaduras e outros ferimentos graves foram interrompidos na quarta-feira passada depois que o governador da Flórida, Charlie Crist, pediu apoio do governo federal para pagar pelos cuidados das vítimas do terremoto de 12 de janeiro.

Até agora, os hospitais da Flórida trataram de mais de 500 pessoas, incluindo um menino resgatado dos escombros com o crânio e várias costelas quebradas.

Os voos para outros estados que recebiam pacientes haitianos também foram suspensos.

A suspensão poderá ser catastrófica para os pacientes, afirmou o dr. Berth Green, co-fundador do Projeto Medishare para o Haiti, uma organização sem fins lucrativos associada à Miller School of Medicine da Universidade de Miami, que realiza as evacuações de feridos.

Crist não especificou o quanto custa à Flórida o serviço médico dado, mas o número e a complexidade dos casos eleva a cifra a vários milhões de dólares, garantiu.

Este gasto não previsto acontece numa conjuntura economicamente complicada para a Flórida.

Leia mais sobre:  Haiti  - terremoto

    Leia tudo sobre: haititerremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG