Militares americanos permanecerão em cidades iraquianas depois de junho

Unidades de combate do Exército dos Estados Unidos vão se retirar das cidades do Iraque em junho de 2009, mas alguns militares permanecerão para aconselhar e treinar o Exército iraquiano, anunciou neste sábado o comandante da coalizão, general Rymond Odierno.

AFP |

"Seguiremos dando nossa assistência às equipes de transição. Continuaremos fornecendo conselheiros às forças de segurança", declarou Odierno à imprensa na base aérea de Balad, 70 km ao norte de Bagdá, onde o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, fez uma visita surpresa neste sábado.

Segundo o general Odierno, o acordo de segurança entre Washington e Bagdá, que estabelece as bases para uma retirada total dos 146.000 soldados americanos até 2011, determina que as unidades de combate deixarão as cidades antes de junho de 2009.

"É importante que possamos manter uma presença suficiente aqui para ajudar a superar este ano de transição", destacou o militar, antes de lembrar que os iraquianos comparecerão três vezes às urnas em 2009: eleições provinciais, legislativas e um referendo sobre o acordo de segurança assinado em novembro com os Estados Unidos.

Odierno não revelou quantos militares americanos permanecerão nas cidades depois de junho de 2009.

O militar expressou ainda o desejo de que as unidades de combate permaneçam em áreas consideradas sensíveis como Mossul (norte), último reduto urbano da Al-Qaeda, considerada o epicentro dos partidários no Iraque de Osama bin Laden.

jm-kat/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG