Militar iraniano pede que Obama se distancie de Israel

Teerã, 24 jan (EFE).- Um alto comandante da Guarda Revolucionária iraniana pediu hoje ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que se distancie do Governo de Israel como primeira prova da vontade de mudança do novo líder.

EFE |

"O 44º presidente americano não pode anunciar um verdadeiro giro na política e nas maneiras de Washington a menos que, primeiro, coloque fim ao jogo duplo com o povo palestino", disse o general-de-brigada Mir-Faisal Baqerzadeh.

O militar lembrou a Obama que seu "silêncio" durante a última ofensiva israelense contra Gaza gerou críticas do mundo islâmico, principalmente porque o presidente fez declarações sobre os atentados em Mumbai e outros assuntos.

"Não pode haver um apoio cego a Israel... (O presidente) deve entender quais são as conseqüências das ações israelenses na região", afirmou Baqerzadeh, citado pela emissora local "PressTV".

Obama expressou, em várias ocasiões, seu desejo de abrir um novo capítulo nas relações com o Irã, e se mostrou inclusive disposto a dialogar sem condições prévias com Teerã. EFE jm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG