Militar hondurenho mata civil na fronteira com a Nicarágua

Um militar matou um civil segunda-feira em um posto de controle de Honduras perto da fronteira com a Nicarágua, anunciou a polícia nesta terça-feira.

AFP |

Um sargento atirou em um carro que não tinha parado no posto de controle instalado neste setor da fronteira, o único do país onde o toque de recolher continua em vigor mais de um mês após o golpe de Estado que derrubou o presidente Manuel Zelaya, declarou o chefe regional da polícia à Radio Globo de Honduras.

O militar achou que homens armados estavam dentro do veículo, explicou o policial à emissora, uma das únicas a manter uma certa independência em relação às autoridades instaladas no poder desde o golpe de Estado.

O toque de recolher e os postos de controle foram instaurados no fim do mês passado para impedir os partidários de Zelaya de se aproximarem da fronteira. Milhares deles tinham se reunido na região para aguardar o retorno de seu presidente, que decidira instalar sua "base de resistência" do lado nicaraguense da fronteira.

A vítima de ontem, um homem de 45 anos, é a quinta entre os seguidores de Zelaya desde o dia 28 de junho.

nl/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG