A Justiça peruana condenou nesta quarta-feira a 25 anos de prisão o major do Exército Antauro Humala, que liderou em 2005 uma revolta contra o então presidente Alejandro Toledo, na qual morreram 4 policiais.

O tribunal, presidido pela juíza Carmen Rojassi, considerou Humala culpado por rebelião, homicídio, sequestro, posse ilegal de armas e roubo de armas, durante o assalto à delegacia de Andahuaylas.

O major Humala é irmão do líder opositor nacionalista Ollanta Humala, um tenente-coronel do Exército peruano ligado ao presidente venezuelano, Hugo Chávez, e que concorreu à presidência em 2006.

ljc/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.