Militar é condenado nos EUA por usar condecorações que não recebeu

O soldado americano Louis Lowell McGuinn, que posava com suntuosas condecorações que não havia recebido, foi condenado nesta quarta-feira em um tribunal de Nova York por crime contra o prestígio militar.

AFP |

McGuinn, que saiu do Exército em 1968, foi condenado a um ano de prisão e 100 horas de serviço comunitário.

Usando várias condecorações, incluindo a "Silver Star" (Estrela de Prata) e vários "Purple Hearts" (Corações Púrpuras, dados para feridos em campo de batalha), McGuinn freqüentava festas e eventos sociais.

O militar, que era soldado raso, apresentava-se como tenente-coronel e chegou a ostentar as medalhas em eventos sociais e festas comemorativas.

Em uma recepção oferecida nos salões do luxuoso Hotel Pierre, de Nova York, McGuinn posou para os fotógrafos como suas medalhas, assim como em outra reunião social, organizada em um clube militar da cidade.

Um ex-tenente percebeu, contudo, que McGuinn usava as medalhas de maneira incorreta na farda e avisou as autoridades.

ltl/fb/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG