Militantes dominicanos jogam sapatos na embaixada de Israel

Santo Domingo, 9 jan (EFE).- Um grupo de militantes de esquerda dominicanos jogou sapatos hoje à embaixada israelense em Santo Domingo, como protesto à ofensiva militar na Faixa de Gaza, que até agora tem um saldo de 779 mortos e 3.

EFE |

200 feridos.

Eles copiaram, assim, o repórter iraquiano Montazer al Zaidi que, em dezembro, tentou atingir o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush com seus sapatos, durante uma entrevista coletiva.

Os dominicanos gritavam "Assassinos!" e "Delinquentes!", enquanto levavam um cartaz com a acusação e ameaça "Sionistas assassinos.

Merecem mais do que sapatadas".

O militante esquerdista Narciso Isa Conde, um dos organizadores do protesto, disse que os "povos do mundo" devem levantar a voz contra a operação militar de Israel na Faixa de Gaza, que classificou como "criminosa" e "genocida".

Ele não mencionou a quebra do cessar-fogo pelo Hamas e os foguetes que o braço armado do grupo palestino lançou contra o território de Israel, antes da retaliação israelense.

"A América Latina deve pressionar e imitar o presidente venezuelano, Hugo Chávez", quem expulsou esta semana ao embaixador israelense em Caracas pelo conflito armado, disse o dominicano, quem ressaltou que nenhum país "que promova a paz" deveria ter relações diplomáticas com um estado "assassino" e "criminoso".

Conde também pediu ao Governo dominicano que se pronuncie sobre o conflito armado no Oriente Médio por dizer que o silêncio o transforma em "cúmplice". EFE mf/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG