Milicianos somalis amputam pé e mão de condenados a roubo

Mogadíscio, 25 jun (EFE).- O grupo radical islâmico somali Al-Shabab amputou hoje uma mão e um pé de quatro homens condenados por roubo por um tribunal da própria organização em Mogadíscio.

EFE |

Um porta-voz da milícia confirmou que membros do grupo com capuzes cortaram as mãos direitas e os pés esquerdos dos quatro jovens diante de 200 espectadores, convidados à execução da pena.

Os jornalistas presentes foram recomendados a desligar as câmeras e telefones celulares por um miliciano mascarado, que assegurou que, caso contrário, receberiam um "castigo imediato".

Os quatro condenados chegaram em uma caminhonete e foram mostrados aos presentes, enquanto um apresentador explicava que eles foram condenados por roubo à mão armada e que admitiram o crime, e, por isso, um tribunal do Al-Shabab tinha decidido que sofreriam a "amputação cruzada" de uma mão e um pé.

Depois da aplicação da sentença, Sheikh Ali Mohammed Hussein, porta-voz de Al-Shabab, disse aos jornalistas que "este castigo é legal no Islã e nós aplicamos a 'sharia' (lei islâmica)". EFE cho/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG