Miliciano de grupo pró-governamental morre no Iraque

Bagdá, 29 jul (EFE) - Um miliciano dos Conselhos de Salvação (milícias sunitas pró-Governo) morreu hoje, e 13 homens armados foram detidos em vários pontos do Iraque, informou uma fonte do Ministério do Interior iraquiano.

EFE |

O miliciano sunita faleceu em um confronto entre insurgentes e uma patrulha de policiais em Samarra, 120 quilômetros ao norte de Bagdá, durante o que foram detidos oito homens armados, entre eles dois vestidos de mulher.

O choque ocorreu no bairro Al Zarzar, no oeste de Samarra.

Agentes da Polícia conseguiram abortar um atentado suicida com carro-bomba em uma localidade 70 quilômetros ao oeste de Mossul, ao matarem o motorista de um veículo carregado de explosivos que pretendia investir o automóvel contra um posto de controle.

No oeste de Mosulo, três pessoas ficaram feridas na explosão de uma bomba à passagem de uma patrulha da Polícia no bairro de At-Ta'mim.

Outras cinco pessoas foram detidas hoje por sua suposta relação com grupos terroristas e milícias xiitas "radicais" em uma campanha de revistas realizada hoje pelas Forças de Segurança iraquianas na cidade de Basra, 550 quilômetros ao sul de Bagdá, segundo as fontes.

Estes fatos coincidem com o lançamento, por parte do Exército iraquiano, com o apoio de tropas americanas, de uma ofensiva militar em grande escala contra rebeldes e insurgentes na província de Diyala, ao leste do Iraque.

O general Mohammed al-Askari explicou à televisão oficial iraquiana "Al Iraqiya" que a operação "Bons Presságios" começou hoje às 10h (4h em Brasília) nesta província, que sofre um dos maiores níveis de violência de todo o Iraque. EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG