Milhões de xiitas celebram no Iraque a Ashura

Bagdá, 6 jan (EFE).- Em meio a fortes medidas de segurança para evitar atentados, milhões de xiitas celebraram hoje no Iraque a Ashura, oportunidade na qual é recordado o aniversário do martírio do imã Hussein, neto do profeta Maomé.

EFE |

As medidas de segurança foram tomadas especialmente nos santuários xiitas, enquanto milhares de peregrinos seguiram para a cidade de Karbala, a 110 quilômetros de Bagdá.

Também houve vigilância especial no santuário de Moussa al-Kazem, na localidade de Kazimiya, onde se impediu a entrada de mulheres após as autoridades iraquianas serem informadas da possibilidade de atentados.

No dia 4 de janeiro uma mulher detonou uma bomba nas proximidades deste santuário, o que deixou 40 mortos e 50 feridos.

O general Qassim Atta, porta-voz do Plano de Segurança para Bagdá, disse que foram posicionadas tropas adicionais em Kazimiya e em outros locais sagrados para os xiitas com o intuito de se evitar atentados por ocasião destas celebrações.

"Realizamos uma série de operações em áreas suspeitas como parte das medidas de segurança para frustrar qualquer tentativa dos terroristas de estragar as celebrações", declarou Atta.

As tropas especiais foram posicionadas também em Karbala, Najaf e Kufa, assim como nas estradas que ligam estas três localidades.

A Ashura é a festa mais sagrada para os xiitas e milhões de fiéis celebram no mundo todo, pois nesta data relembram o imã Hussein, que morreu na batalha de Karbala.

Esta batalha marca o cisma entre as confissões sunita e xiita, as duas principais do Islã. EFE sj/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG