Milhões de pessoas vão às urnas no R.Unido para eleições municipais

Londres, 1 mai (EFE).- Milhões de pessoas participam de eleições municipais hoje na Inglaterra e no País de Gales, incluindo para a Prefeitura de Londres, naquele que é considerado o primeiro teste nas urnas para o chefe de Governo britânico, o trabalhista Gordon Brown.

EFE |

Cerca de 20 milhões de pessoas estavam aptas a votar nesta quinta-feira, com 5,5 milhões delas circunscritas em urnas na capital britânica. No total, estão em jogo 4.102 cargos de vereador e 159 de prefeito, na Inglaterra e em Gales.

Os colégios eleitorais abriram suas portas hoje às 3h (Brasília) e fecharão às 18h, quando terá início a apuração dos votos em alguns municípios, embora a maioria deles só deva iniciar a contagem amanhã.

O vencedor da corrida à Prefeitura de Londres, o troféu mais cobiçado do pleito desta quinta, não será anunciado até cerca de 19h30 (16h30 de Brasília) de amanhã, segundo a Comissão Eleitoral.

Os resultados das eleições para algumas Prefeituras da Inglaterra e todas as de Gales, darão uma idéia sobre o estado da política britânica, e sobretudo do partido no poder.

Dois candidatos de peso disputam a Prefeitura de Londres, o trabalhista Ken Livingstone e o conservador Boris Johnson, um ex-jornalista com pouca experiência política que cativou a classe média.

Pela primeira vez desde 2000, quando Livingstone ganhou a Prefeitura como candidato independente, os pleitos municipais na capital britânica estão verdadeiramente imprevisíveis, com a maioria das pesquisas apontando para um empate entre o trabalhista e o "tory".

As eleições tanto em Londres como no resto do território britânico são o primeiro teste eleitoral enfrentado pelo primeiro-ministro, Gordon Brown, que foi designado líder do Partido Trabalhista em junho último sem que fosse submetido a um pleito, em substituição a Tony Blair.

Desgastado por críticas a sua gestão referentes à quebra do banco Northern Rock e ao fim dos benefícios fiscais para pessoas com menos renda, é possível que esse pleito seja também sua primeira derrota nas urnas.

Segundo as últimas pesquisas nacionais de intenção de voto, os trabalhistas estão muito atrás dos conservadores, com uma diferença de até 18 pontos percentuais.

Não é assim em Londres, onde a batalha pela Prefeitura está mais focada nas personalidades e projetos dos dois principais candidatos, que possuem duas visões distintas da cidade.

Embora o resultado em Londres não antecipe necessariamente o das próximas eleições legislativas, que serão realizadas dentro de um ou dois anos, sem dúvida poderá ser uma injeção de moral para o partido vencedor.

As competências de um prefeito na Inglaterra e em Gales são amplas, embora poucas sejam fiscais ou tributárias.

As maiores responsabilidades do prefeito de Londres são a promoção do desenvolvimento econômico e social, a melhora do meio ambiente, o transporte, a cultura, o turismo e a manutenção de locais emblemáticos, como Trafalgar Square e a sede do Parlamento.

EFE jm/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG