Milhares se manifestam para pedir a renúncia do premiê tailandês

Cerca de 8.000 pessoas forçaram os bloqueios da polícia e se manifestaram nesta sexta-feira diante da sede governamental do primeiro-ministro tailandês Samak Sundaravej, em Bangkok, para exigir sua renúncia.

AFP |

Cinco mil policiais mantiveram os manifestantes afastados do prédio até que tiveram de ceder a seu avanço.

Os manifestantes, membros da Aliança do Povo pela Democracia (PAD), acusam Samak Sundaravej de não ser mais do que um instrumento do ex-primeiro-ministro Taksin Shinawatra, derrubado por um golpe de Estado dos generais monárquicos em 2006.

O governo tailandês enfrenta desde maio protestos quase diários organizados pela PAD que agrupa as elites monárquicas do país, unidas pelo ódio contra Taksin, um empresário que continua sendo muito popular em particular entre os camponesees do norte do país, apesar de ter sido derrubado.

O opositor Partido Democrata apresentou esta semana uma moção de censura contra Samak Sundaravej, chegado ao poder em fevereiro. O país atravessa uma difícil situação econômica especialmente marcada por uma inflação galopante causada pela alta dos combustíveis.

uan-bc/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG