Milhares protestam no centro financeiro de Londres por ocasião do G20

Londres, 1º abr (EFE).- Em meio a medidas de segurança sem precedentes, milhares de pessoas foram hoje até a City, o centro financeiro de Londres, para expressar sua rejeição aos excessos do sistema capitalista, um dia antes do início da cúpula do Grupo dos Vinte (G20, países ricos e principais emergentes).

EFE |

Carregando cartazes com palavras de ordem, os manifestantes se reuniram em várias estações de metrô da City para caminharem até o Banco da Inglaterra.

O protesto leva o nome de G20 Meltdown (em alusão à catástrofe que resulta da fusão de um reator nuclear) e é formado por vários grupos anticapitalistas.

Um dos manifestantes, um homem de 55 anos que não quis revelar sua identidade e que carregava um cartaz no qual se lia "Castigo aos saqueadores", disse à imprensa que "o capitalismo só funciona se as pessoas não pegarem mais do que necessitam".

Muitos dos que trabalham na City saíram hoje de casa em trajes informais, já que a Polícia aconselhou que evitassem vestir roupas mais formais para não serem alvos fáceis de alguma agressão.

Ambientalistas, sindicalistas, estudantes, ativistas contrários aos conflitos armados e membros de organizações beneficentes são alguns dos grupos que fazem parte dos distintos protestos por ocasião do G20.

Um grande esquema de segurança foi montado para a reunião de cúpula, cujo custo está estimado em 7,5 milhões de libras (8,4 milhões de euros). EFE vg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG