Paris, 12 jul (EFE).- Milhares de militantes antinucleares protestaram hoje em Paris para denunciar a promoção por parte da França do desenvolvimento da energia nuclear no mundo, na véspera da Cúpula da União pelo Mediterrâneo (UPM).

Na manifestação, um dos líderes do protesto criticou as "alegações" do presidente francês, Nicolas Sarkozy, e de outros partidários da energia atômica de que esta energia permite combater a mudança climática.

Um outro líder do protesto acusou Sarkozy de querer "vender energia nuclear" a todo o planeta na cúpula de amanhã, onde mais de 40 chefes de Estado e Governo da Europa e do sul e leste do Mediterrâneo lançarão um projeto destinado à cooperação regional.

Entre os manifestantes havia militantes procedentes de vários países europeus, assim como dos Estados Unidos, da Austrália e do Níger, país que conta com grandes reservas de urânio.

As organizações antinucleares pediram à Europa que se transforme na "ponta de lança" de uma política energética baseada nas energias renováveis e na economia de energia. EFE ao/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.