Milhares protestam em Londres contra custo da educação

Estudantes partiram de centro universitário e seguiram até o centro da capital, onde centenas acampavam em protesto pela crise

iG São Paulo |

Milhares de estudantes britânicos tomaram nesta quarta-feira o centro de Londres para protestar contra o aumento das mensalidades universitárias em meio a fortes medidas de segurança, que temem incidentes violentos como os do ano passado.

Os estudantes partiram pouco depois do meio-dia no horário local (10h de Brasília) da Universidade de Londres, no bairro de Bloomsbury, para o centro da capital, onde centenas de britânicos acampavam há dias em protesto pela crise internacional .

Reuters
Manifestantes realizam marcha em direção ao centro de Londres

Leia também: Entenda a crise econômica mundial

Os participantes da mobilização, que reuniu cerca de 2 mil estudantes, seguravam cartazes contra os cortes públicos e contra a ministra do Interior Theresa May. Eles reivindicavam acesso de todos à educação.

Cerca de 4 mil agentes da polícia acompanharam a marcha, enquanto ela entrava pacificamente na região central de Londres.

Alguns manifestantes se separaram da passeata e montaram acampamentos na Trafalgar Square, onde estão os "indignados" do Reino Unido, mas logo foram retirados pela polícia. Os agentes afirmaram que iriam prender aqueles que se recusassem a seguir na marcha. Segundo a BBC, 20 manifestantes foram detidos e centenas continuam protestando.

As manifestações estudantis começaram após o anúncio do governo de coalizão entre os conservadores e liberais democratas, no ano passado, de aumentar a partir de 2012 o valor das matrículas de ingresso à universidade de 3.816 euros para cerca de 10.440 euros por ano.

Em novembro de 2010, os protestos estudantis contra os cortes anunciados pelo governo de David Cameron, dos quais participaram cerca de 50 mil estudantes, provocaram graves conflitos no centro de Londres.

"Somos contra o aumento das taxas. Teremos de pagar uma quantia exorbitante por ano e muitos vão ficar de fora do sistema educaciona", afirmou um universitário britânico.

A estudante Laura Fischer disse que muitas famílias enfrentarão dificuldades econômicas para que seus filhos "possam fazer um curso universitário para conseguir um bom trabalho".

Com EFE

    Leia tudo sobre: londresreino unidoestudantesmanifestaçãoprotestouniversidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG