Milhares protestam contra violência no México

Milhares de pessoas foram às ruas no México neste sábado protestar contra uma escalada no número de seqüestros e assassinatos, aumentando as pressões sobre o presidente Felipe Calderón para cumprir sua promessa de combater o crime no país. Manifestações foram realizadas em todos os 32 Estados do país.

BBC Brasil |

Os organizadores do evento esperavam 500 mil pessoas apenas para o ato na Cidade do México.

Cerca de 2,7 mil pessoas foram mortas neste ano em crimes relacionados com os cartéis de droga mexicanos, superando o número de 2007.

Nesta semana 11 corpos decapitados foram encontrados em Mérida, cidade no leste do país até então considerada pouco afetada pela violência.

Os protestos foram convocados por uma série de associações de combate ao crime, que pediram para as pessoas marcharem em silêncio com velas ou lanternas.

"Estamos realmente cansados e precisamos do compromisso do governo. Precisamos de segurança hoje", disse María Elena Morera, uma das organizadoras das marchas.

Como María Elena, muitos manifestantes cobram do governo medidas de combate ao crime.

Seqüestros
O alto número de seqüestros também tem contribuído para a percepção de falta de segurança no país.

Pelo menos 300 pessoas foram seqüestradas neste ano, incluindo um jovem de 14 anos, Fernando Martí, cuja morte comoveu o país.

Os números de mortes e seqüestros vêm aumentando apesar de uma série de medidas tomadas na área de segurança pelo presidente Felipe Calderón, incluindo a mobilização de mais de 25 mil policiais e militares pelo país para combater cartéis de droga.

Na semana passada, um novo programa oficial foi lançado prevendo medidas como a demissão de policiais corruptos, a instalação de duas novas prisões e estratégias de combate à lavagem de dinheiro e ao narcotráfico.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG