Milhares participam de protesto contra Berlusconi em Roma

Dezenas de milhares de italianos foram às ruas de Roma neste sábado para protestar contra o que eles classificam como ameaças à liberdade de imprensa cometidas pelo governo do primeiro-ministro do país, Silvio Berlusconi. Segundo os manifestantes, a decisão de Berlusconi de processar os jornais que fizeram reportagens a respeito de escândalos sexuais em que ele estaria envolvido são uma tentativa de cercear a liberdade de expressão.

BBC Brasil |

AP
Manifestantes pedem imprensa livre durante ato na capital Roma

Os grupos que organizaram o protesto afirmam ainda que Berlusconi, que é dono de três canais de televisão na Itália, exerce um controle excessivo sobre a mídia.

O primeiro-ministro, por sua vez, classificou o protesto como uma "farsa" e afirmou que a liberdade de imprensa na Itália é maior do que em qualquer outro país ocidental.

Segundo seus organizadores, a manifestação reuniu mais de 300 mil pessoas da Piazza del Popolo, no centro de Roma, embora as autoridades afirmem que apenas 60 mil participaram do protesto.

Liberdade de expressão
Os manifestantes foram às ruas carregando faixas com slogans como "Berlusconi é ruim para a Itália".

Em um discurso durante a manifestação, Franco Siddi, secretário-geral do sindicato dos jornalistas da Itália, pediu que Berlusconi "pare com a campanha de acusações contra jornalistas e diga a verdade".

O correspondente da BBC em Roma, Duncan Kennedy, afirma que as preocupações com a influência de Berlusconi na mídia italiana não são novas, mas protestos na escala da manifestação deste sábado não haviam acontecido antes.

No último mês de agosto, o primeiro-ministro italiano iniciou uma série de ações legais contra jornais europeus que divulgaram fatos de sua vida pessoal.

Berlusconi, que é dono de três dos sete canais de TV abertos da Itália, também pediu a empresários que não anunciem em jornais e revistas que o ataquem.

Críticos do premiê também afirmam que ele exerce grande influência na emissora de TV estatal RAI.

    Leia tudo sobre: berlusconiimprensaitália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG