Milhares participam de comício em Teerã para comemorar vitória de Ahmadinejad

Dezenas de milhares de pessoas participaram neste domingo, em Teerã, de um comício para comemorar a reeleição presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad. A multidão se concentrou ao longo da rua Vali Asr, uma das áreas mais centrais da cidade.

BBC Brasil |

Em seu discurso, Ahmadinejad negou acusações de irregularidades na votação e disse que o povo escolheu livremente seu candidato.

Reuters
Milhares comemoram vitória de Ahmadinejad no Irã


"Algumas pessoas querem democracia apenas para seu próprio bem", disse ele, referindo-se a seus opositores dentro de fora do Irã.

"Eles querem eleições, liberdade, mas apenas os reconhecem se o resultado lhes favorece", disse.

O líder iraniano disse que o povo do Irã está unido, mas reconheceu que com a ida de 40 milhões de eleitores às urnas , é natural que alguns estejam decepcionados.

Neste domingo, o principal candidato da oposição, Mir-Hossein Mousavi, fez um apelo formal ao Conselho de Guardiães do Irã para que refaça a recontagem dos votos.

Protestos
Em um comunicado, Mousavi pediu a seus partidários que "continuem os protestos em todo o país de forma legal e pacífica".

Um dia após violentos protestos contra a reeleição de Ahmadinejad, novos episódios de violência foram registrados na capital.

A polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes e bloqueou o acesso a áreas centrais da cidade. Há relatos de protestos nos arredores da Universidade de Teerã.

Durante a noite, a policia prendeu cerca de cem opositores do governo, entre eles dirigentes de grupos reformistas. Há informações de que alguns deles tenham sido libertados neste domingo.

Em uma entrevista coletiva esta manhã, o presidente acusou a mídia internacional de espalhar propaganda contra o Irã e descreveu as eleições presidenciais de sexta-feira como um "modelo para o mundo".

Questionado sobre o programa nuclear iraniano, Ahmadinejad disse que este debate "pertence ao passado", e afirmou que o Irã "abraçou" a ideia de um esforço internacional para eliminar armas nucleares.

Reações
Em entrevista à rede de TV americana NBC neste domingo, o vice-presidente Joe Biden, disse que tinha dúvidas sobre os resultados da eleição.

"Há uma série de questões sobre como esta eleição foi conduzida, mas vamos ver, estamos esperando para ver, ainda não temos fatos suficientes para fazer um julgamento", disse Biden.

O assessor da presidência do Brasil pra Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, disse neste domingo que o resultado do pleito no Irã foi um "sintoma de democracia". "Houve uma reação na sociedade muito grande. A eleição mesma foi um sintoma já de vida democrática no país, debates, manifestações de rua, isso é ótimo. Isso é bom", afirmou. "Eu acho que o fundamental é isso, foi uma eleição na qual houve uma participação muito grande da sociedade. Veja bem, mais de 70% votaram, o que não era uma tradição", disse Garcia, que acompanha o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma viagem a Genebra, na Suíça.

"E, em segundo lugar, os debates, manifestações de rua dos que estavam inconformados. Isso é um bom sinal."

Leia também:

Leia mais sobre: Irã

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG