Milhares devem ouvir discurso de Obama em Berlim

O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou a Berlim nesta quinta-feira para o início de sua visita à Europa. Pela manhã, Obama se reuniu com a chanceler alemã, Angela Merkel.

BBC Brasil |

Mais tarde, dezenas de milhares de pessoas deverão se juntar no Tiergarten Park para ouvi-lo falar sobre as relações transatlânticas. O discurso será transmitido ao vivo pela TV alemã.

"Eu espero (que o discurso) seja visto como uma enunciação da relação que eu gostaria de estabelecer entre os Estados Unidos e a Europa", disse Obama antes de chegar a Berlim.

A visita de Obama está atraindo grande atenção da mídia alemã.

O correspondente da BBC em Berlim Steve Rosenberg, diz que o senador americano é muito popular na Alemanha, onde pesquisas sugerem que 75% da população quer que ele seja o próximo presidente americano.

A promessa de Obama de retirar tropas do Iraque e seu perfil jovem e carismático parecem ter conquistado muitos alemães.

Rosenberg diz ainda que Obama espera que as imagens de TV que o mostram em meio a uma multidão entusiasmada em Berlim e que deverão ser exibidas nos Estados Unidos ajudem a projetar a sua imagem como um estadista internacional e a aumentar suas chances de vencer o rival republicano John McCain nas eleições presidenciais.

'JFK'
A chanceler alemã teria recusado os planos da equipe de campanha de Obama de realizar o discurso no Portão de Bradenburg, que durante décadas ficou atrás do Muro de Berlim como um símbolo da Guerra Fria.

Foi no local, em 1987, que o presidente Ronald Reagan fez um apelo para o líder soviético Mikhail Gorbachev "derrubar esse muro".

O presidente John F. Kenndy - a quem Obama é por vezes comparado - também visitou o Portão em 1963, apesar de ter feito seu discurso em um outro local.

Segundo Rosenberg, apesar de o candidato democrata esperar que sua visita faça o povo americano relembrar esses dois presidentes, críticos afirmam que Obama não é presidente ainda e que está sendo muito presunçoso ao fazer um discurso em Berlim. Para eles, Obama está usando a Alemanha como um palco para sua campanha.

A segurança na capital alemã foi reforçada para a visita do candidato democrata, e houve relatos de que o hotel onde Obama ficou foi fechado depois que um pacote suspeito foi encontrado.

Obama estará na França na sexta-feira e na Grã-Bretanha no sábado.

O candidato democrata também visitou Israel, Cisjordânia, Kuwait, Afeganistão, Iraque e Jordânia nos últimos dias.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG