Milhares de pessoas vão às ruas no México para protestar contra a violência

Milhares de mexicanos foram às ruas neste sábado em cerca de 70 cidades do país para protestar contra a criminalidade, os seqüestros e a corrupção policial.

AFP |

Uma "marcha branca" reunindo dezenas de milhares de pessoas estava prevista para a noite deste sábado na Cidade do México.

No início desta tarde, cerca de 3.000 pessoas dirigidas por crianças vestidas de branco já se manifestaram em Pachuca, a capital do estado de Hidalgo (centro), e outras 200 desfilaram em Tapachula, uma cidade na fronteira com a Guatemala.

A violência explodiu no México desde que o presidente conservador Felipe Calderon, que assumiu o poder em dezembro de 2006, lançou uma ampla ofensiva contra os traficantes de droga, mobilizando mais de 36.000 militares e policiais em todo o país.

Os manifestantes pedem às autoridades medidas mais eficientes para combater esta violência, ligada principalmente ao tráfico de drogas e que já provocou a morte de 2.714 pessoas desde o início deste ano, a maioria delas no estado de Chihuahua (norte). O número de vítimas já é superior ao registrado durante todo o ano de 2007.

Quinta-feira, 12 homens, quase todos delinqüentes, foram encontrados decapitados perto de Mérida, a capital do estado de Yucatan (sudeste), até então relativamente poupada pelos acertos de contas entre membros de cartéis rivais.

Sexta-feira, três corpos de homens sem cabeças foram descobertos em Nogales, uma cidade do estado de Sonora (nordeste) na fronteira com os Estados Unidos, e outro foi encontrado em Madera, no estado de Chihuahua.

Neste sábado, duas irmãs de 33 e 42 anos foram decapitadas em Durango, capital do estado do mesmo nome (norte).

A guerra pelo controle do tráfico de drogas é intensa no México, o principal ponto de passagem dos entorpecentes para os Estados Unidos.

str/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG