Milhares de pessoas se reúnem em Beirute para lembrar Rafik Hariri

Beirute, 14 fev (EFE).- Centenas de milhares de pessoas se reuniram hoje, em Beirute, para exigir a verdade sobre o assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri, há exatamente quatro anos.

EFE |

Desde o começo da manhã, milhares de libaneses foram ao centro da capital libanesa onde deve acontecer a manifestação.

Os participantes da concentração chegaram ao lugar a partir de todas as entradas de Beirute, e, em sua marcha ao centro, levavam bandeiras libanesas, fotos de Rafik Hariri e de todos os "mártires da independência", segundo comprovou a Agência Efe.

A cerimônia estava prevista inicialmente para as 10h (6h de Brasília), mas, depois dessa hora, as pessoas continuavam chegando de todos os cantos do país de ônibus, carros e outros veículos, e outros a pé.

Hariri foi assassinado em um atentado com carro-bomba em 14 de fevereiro de 2005, em Beirute, ataque que matou também 22 pessoas, entre eles o deputado e ex-ministro Bassel Fleihan.

A comemoração deste ano tem importância especial, já que acontece a duas semanas da abertura do tribunal internacional que deverá julgar os assassinos de Hariri e de outros líderes libaneses.

Também ocorre a três meses das eleições legislativas, consideradas cruciais para o futuro do país.

Dirigentes políticos libaneses culpam a Síria pelo assassinato de Hariri, mas o Governo de Damasco sempre negou qualquer ligação. EFE ks/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG