Jacarta, 11 out (EFE).- Milhares de pessoas receberam hoje o fundador do Movimento para a Libertação de Aceh (GAM, Gerakan Aceh Merdeka), Hassan di Tiro, em seu retorno à Indonésia após 18 anos exilado em Estocolmo, onde adotou a nacionalidade sueca.

Muitos dos jovens que foram recebê-lo pelas ruas de Banda Aceh, a capital da província de Aceh, no norte da ilha de Sumatra, nunca tinham visto pessoalmente o homem que se levantou contra o regime do general Suharto e fundou a guerrilha separatista, em 1976.

Di Tiro, que fez 83 anos há 16 dias, deve passar duas semanas na região e começará visitando sua aldeia natal, Pidie, para onde viajará amanhã.

O Governo e o GAM assinaram um acordo em 15 de agosto de 2005 que permitiu a desmilitarização da província, a reinserção dos guerrilheiros e a realização de eleições democráticas com o novo estatuto autônomo.

Irwandi Yusuf, um ex-combatente, ganhou o cargo de governador no pleito organizado em dezembro de 2006. EFE jpm/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.