Milhares de pessoas foram às ruas de Barcelona, nesta quinta-feira, em protesto contra os planos do fabricante japonês de automóveis Nissan de cortar 1.680 vagas, devido à crise em duas fábricas na cidade (Catalunha, nordeste da Espanha).

Os sindicatos disseram que cerca de 10.000 pessoas, incluindo trabalhadores de outras empresas do setor, participaram da passeata. Já a polícia contabilizou cerca de 5.500.

Os manifestantes pediram ao governo do socialista José Luis Rodríguez Zapatero que intervenha para impedir que a Nissan aplique seu plano de corte de funcionários anunciado em 13 de outubro.

"É hora de o governo defender os interesses da maioria dos cidadãos e dos trabalhadores e trabalhadoras e não apenas os interesses dos bancos e das grandes multinacionais", declarou o presidente do Comitê da empresa, Javier Donate.

A medida significará a demissão de 1.680 pessoas em dois anos, informou à AFP um porta-voz da Federação do Metal do Sindicato CCOO, ressaltando que a decisão foi apresentada aos sindicatos como uma forma de luta contra a crise.

O projeto prevê a demissão de 1.300 pessoas em 2008, e 380, em 2009.

pho-ds/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.