Paris, 14 jun (EFE).- Milhares de pessoas protestaram hoje em Paris contra a diretiva de retorno de imigrantes ilegais que estabelece critérios mínimos comuns sobre tema para os 27 países membros da União Européia (UE).

Os manifestantes percorreram mais de um quilômetro no centro de Paris, exibindo cartazes que diziam "Contra a diretiva européia sobre imigração, por uma Europa solidária".

O protesto, que aconteceu de forma pacífica, foi convocado por várias organizações e partidos do país.

A nova diretiva estabelece para os imigrantes ilegais um período de saída voluntária de sete a 30 dias e um tempo máximo de retenção de seis meses, ampliáveis para 18 em casos excepcionais para os imigrantes ilegais que não cooperarem ou que tiverem problemas com documentação.

O novo acordo também proíbe que os imigrantes ilegais detidos voltem à UE durante cinco anos e obriga os países-membros a darem assistência gratuita a eles.

Com o projeto, a UE tenta conseguir uma equiparação de mínimos sobre as normas de retenção e repatriação de imigrantes ilegais, já que atualmente há muitas diferenças nas leis vigentes nos 27 países que integram o bloco.

A lei foi aprovada em 5 de junho pelos ministros de Interior europeus, mas para poder entrar em vigor precisa do respaldo do Parlamento Europeu, que se pronunciará sobre o assunto em 18 de junho. EFE ik/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.