Milhares de pessoas participam de manifestação em Israel pela libertação do soldado Shalit

Cerca de 3.000 pessoas participaram de uma manifestação neste domingo no sul de Israel, na fronteira com a Faixa de Gaza, para exigir a libertação de Gilad Shalit, um soldado israelense seqüestrado em Gaza desde junho de 2006.

AFP |

A manifestação, realizada próximo ao posto de passagem de Kerem Shalom, reservado ao trânsito de mercadorias entre Israel e Gaza, provocou seu fechamento durante a manhã deste domingo.

Cerca de oitenta caminhões carregados de comida e medicamentos ficaram bloqueados durante várias horas, embora o posto de passagem tenha sido reaberto no início da tarde, segundo o Exército israelense.

Os manifestantes, cerca de 3.000 segundo a Polícia, se reuniram a alguns metros do local onde o soldado foi capturado, em uma operação minuciosamente preparada da qual participaram o movimento islâmico Hamas e outros dois grupos palestinos.

"Gilad Shalit, esperamos você há dois anos", podia-se ler nos cartazes exibidos durante a manifestação.

As negociações entre Hamas e Israel para a libertação do soldado, que também tem nacionalidade francesa, não deram resultados até o momento.

O movimento Hamas, que controla a Faixa de Gaza desde junho de 2007, exige a libertação de centenas de prisioneiros palestinos em troca do soldado Gilad Shalit.

str-mel/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG